Data de postagem: 30/12/2016 13:59:37

Contando as Bênçãos

Salmo 103.1-2

Há quinze anos escrevi essa meditação para o Contato Pastoral que, com algumas adaptações, compartilho novamente com você:

Você já procurou convencer-se a si mesmo de que precisa louvar a Deus?
Aparentemente, no início do Salmo 103, o autor está fazendo exatamente isso. Ele está falando como sua alma... Com a sua psique... Consigo mesmo: "Bendize ó minha alma ao Senhor?. Em outras palavras: ?Alma, louve ao Senhor".

E no segundo verso ele acrescenta: "e não te esqueças de nenhum de seus benefícios". No verso 3 ele começa a enumerar os benefícios, as bênçãos de Deus sobre a sua vida.

"Contar as bençãos" é um desafio de Deus para nós. Apesar disso, a tendência comum é reclamar, murmurar, enfatizar os problemas, as más notícias.

Aparentemente o Salmista resolveu ser diferente. Ele fez um desafio a sí mesmo: "Bendiga ó minha alma ao Senhor. E tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome". Uma tradução mais fiel diria: "E que todo o meu interior possa explodir em louvor" (como a erupção de um vulcão).

O autor cristão escreveu o seguinte hino que é uma tremenda inspiração para nós: "Conta as bênçãos dize quantas são, recebidas da divina mão. Vem dizê-las todas de uma vez. E verás surpreso o quanto Deus já fez".

Iniciemos esse novo ano relembrando as bênçãos que Deus tem derramado sobre a nossa vida. E louvemos ao Deus que se faz presente no meio dos louvores do seu povo.

Tenha um abençoado 2017.

Bispo João Carlos


 voltar ao topo
Direitos Reservados
Igreja Metodista - Sexta Região Eclesiástica