Data de postagem: 04/09/2021 18:36:23

Por que Deus, por que?

Fazemos essa pergunta em momentos de tribulação: quando um filho está seriamente doente; quando sofremos uma traição; quando alguém é morto acidentalmente; quando não temos dinheiro e as contas continuam chegando; quando perdemos o emprego; quando alguém que amamos nos abandona ou morre.

Será tudo parte do plano de Deus? Não creio! Não concordo com essa teologia maluca. Deus não é o criador do sofrimento, mas aquele que cura o sofrimento. Deus não vem para nos trazer dor, mas para estar conosco em nossa dor. Ele vem como confortador e nos convida a fazer parte do processo de cura.

A fé em Jesus Cristo nos dá a certeza (quase absurda) de que existe significado mesmo no sofrimento, existe uma benção em toda tribulação, existe algo a ser aprendido na dor.
Tragédias estarão para sempre no meio dos seres humanos. O inocente continuará a sofrer. Pessoas boas continuarão a ficar enfermas. Pessoas santas continuarão a morrer. Mas como discípulos/as de Jesus precisamos estar prontos/as tanto a ser consolados/as como a ser instrumentos de consolo.

Romanos 8 28 é uma das afirmações mais corajosas de Paulo: "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito".

Ele não está dizendo que Deus é o causador de tudo e nem que tudo o que acontece é a vontade de Deus. Paulo está dizendo que, mesmo quando as coisas não são como pensamos que deveriam ser; mesmo quando as coisas acontecem contrariamente a vontade de Deus; mesmo quando as coisas são trágicas, em todas essas situações Deus pode trazer algo que contribuirá para o bem daqueles que vivem para cumprir o propósito de Deus em suas vidas.

Em Genesis 50.20, Deus não jogou José naquele buraco, nem incentivou seus irmãos a traí-lo. Mas Deus foi capaz de transformar aquele ato de inveja numa oportunidade de salvar seu povo (um propósito Dele).

A vida sempre testará as nossas convicções, mas como cristãos já possuímos suficiente evidência do poder de Deus para gerar o bem do mal, esperança do desespero, vida da morte. Não ouvimos a respeito da cruz? Não somos o povo da ressurreição?

Tenha um abençoado mês de setembro!
Bispo João Carlos

 voltar ao topo
Direitos Reservados
Igreja Metodista - Sexta Região Eclesiástica